#2226

Hong Sang-soo […] é um cineasta que frequentemente faz da meteorologia um protagonista que insidiosamente se impõe às personagens humanas. É o cineasta mais ‘climático’ que existe actualmente, e se é um cineasta das ‘quatro estações’ onde os filmes de verão, calor e noites regadas a soju também existem, a impressão é de que ali, na maior parte das vezes, faz muito frio e chove muito. […] Talvez a Coreia e os coreanos pareçam nada ter a ver connosco. […] Nada promove mais a aproximação entre portugueses e coreanos do que os filmes de Hong: extraindo as pecularidades culturais, de resto facilmente substituíveis por outras, são filmes que se podiam passar aqui, nas cidades portuguesas gentrificadas ou a caminho de, nos bares frequentados por intelectuais e ‘hipsters’, e gente angustiada ou apaixonada, às vezes estupidamente angustiada ou estupidamente apaixonada, naquele ponto em que não se percebe se devemos rir ou chorar. Claro, faz é muito mais frio.

Luís Miguel Oliveira, Ipsilon

resposta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s